sábado, 22 de junho de 2019

Infantes do Lins inicia ‘Projeto Fazendo Ritmistas’ neste sábado

Por Redação SRzd


Neste sábado (22) terá início o “Projeto Fazendo Ritmistas” da escola de samba Infantes do Lins. O objetivo é trazer as crianças para fazer parte do Carnaval do Rio de Janeiro.

A ação acontece das 14h às 16h na Rua Heráclito Graça 507, no bairro Lins de Vasconcelos. O comando será dos mestres de bateria da Infantes do Lins, Pedro Lucas e Thalison Ben.

Podem participar jovens de 8 a 18 anos de idade. Para inscrições e dúvidas, basta fazer contato através dos telefones (21) 98838-8205, com Thalison Ben e (21) 97261-9423, com Pedro Lucas.



Fonte: www.srzd.com

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Super Hacka Kids


Oi pessoal! Nesse fim de semana o Cinema Nosso apresenta o Super Hacka Kids, um dia inteiro de atividades com games para toda a família.


Um dia inteiro voltado para atividades que envolvem educadores, pais e filhos em torno da paixão pelo universo cibercultural e games – sejam eletrônicos ou analógicos.

Entre as atividades, estão experimentações de jogos independentes nacionais, tanto de tabuleiro quanto digitais, além de imersão em realidade virtual. Também haverá oficinas e palestras que abordarão os familiares sobre audiovisual, tecnologia e sociedade. Investigar, descobrir, criar e refletir é a base da metodologia deste evento, que através da aprendizagem criativa de educadores, crianças e adolescentes, com o olhar para o seu entorno integra de forma inovadora a reflexão sobre afeto, novas narrativas e cultura.

O Super Hacka Kids é uma aventura que motiva responsáveis e educadores a ampliar o universo cibercultural envolvendo temas relacionados à infância, games e internet e é totalmente gratuito, voltado para jovens entre 10 e 14 anos.

Com o Super Hacka Kids, o Cinema Nosso pretende despertar e estimular o desenvolvimento e conhecimento dos pequenos produzindo jogos, além de trabalhar o espírito de coletividade neles, desmitificando a ideia de que jogos incentivam, de forma negativa, a formação dos jovens.

O Super Hacka Kids é uma ação do Projeto CInema Nosso – Arte, Educação e tecnologia patrocinado pela Petrobras. 

Programação Kids – Jogos digitais
  • 10h às 11h/ 15h às 16h– Jogos eletrônicos indies: batalha com Porc In Pine – multiplayer 4;
  • 11h às 12h30m/ 16h às 17h– Experimentação Celeste – single player 1;
  • 13h às 14h/ 17h às 18h– Ranqueada Cute Arm – single player 1;
  • 14h às 15h– No Heros Here – Experimentação: Jogo digital – multiplayer 4.
Jogos analógicos
  • 10h às 11h – Pocket Imperium – Experimentação jogo de tabuleiro / Número de jogadores: 2 a 4;
  • 11h às 12h30m– Matruosdhka – Experimentação: jogo de tabuleiro / Número de jogadores: 3 a 5;
  • 13h às 14h– Dwar7s – Experimentação: jogo de tabuleiro / Número de jogadores: 2 a 4;
  • 14h às 15h– Tides of time – Experimentação: jogo de tabuleiro / Número de jogadores: 2;
  • 15h às 16h– Driliti – Experimentação: jogo de tabuleiro / Número de jogadores: 2 a 4.
Realidade Virtual – das 10h às 18h
Don Jorge– Experimentação: jogos e experiências VR – Plataforma: HTC Vive
Jelly Beams– BitCake VR – Plataforma: Gear VR
Minicraft  e  Kingdom Watcher– Exposição de jogos VR (5) – Plataforma: Gear VR

Programação Adulto:
  • 9h30m – 10h– Credenciamento;
  • 10h – Abertura;
  • 10h30m às 11h30m – Palestra: Os jogos deixam meu filho imaturo? Jogos Digitais e Cognição – como as crianças estão aprendendo pelos jogos eletrônicos? Palestrante: Dr. Rogério Panizzutti;
  • 11h30m às 12h30m – Palestra: Videogame é do bem ou do mau? Infância e Comportamento – como falar a língua da cibercultura e realizar curadoria de conteúdos sob quais meus filhos vão ficar expostos. Palestrante: Antonio Marcelo;
  • 13h às 14h – Vida em jogo: Jovens falam sobre a motivação da gamificação em produção audiovisual / Filme: Curta metragem Game Life debate com produtores;
  • 14h às 15h –Palestra: Dicas de como monitorar seu filho na internet. Palestrante: Jaqueline Sobral;
  • 15h às 16h30m–Crianças como influencers digitais? Aprendendo sobre Youtube com crianças produtoras de conteúdo do Canal Pretinhas Leitoras;
  • 16h30m às 18h – Palestra:Usando games para mudar o mundo: Estreitando laços afetivos através de jogos cooperativos:
  • Circuito Batalhas de Games – Mônica e a guarda dos coelhos. Palestrante: Antoanne.
Mais informações:
Evento gratuito
Dia 01 de junho das 9h30m às 18h
Para crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos
Para participar do evento, é necessário se inscrever através dos links:
Local: Rua do Rezende, 80 – Lapa


sábado, 25 de maio de 2019

High Line Plaza Open Air


Oi pessoal! A magia do cinema a céu aberto está de volta em a Niterói com o High Line Plaza Open Air e uma das vistas mais privilegiadas da região. Aproveite!

Com a moldura da Baía de Guanabara e da Ponte Rio-Niterói, o Plaza Shopping Niterói apresenta grandes sucessos do Oscar, blockbusters e infantis.



Para a grande estreia, no dia 24/05 (sexta-feira), a telona exibirá o sucesso “Nasce uma Estrela”, estrelado pelo ator quatro vezes indicado ao Oscar Bradley Cooper e a premiada estrela da música indicada ao Oscar Lady Gaga, em seu primeiro papel como protagonista em um longa-metragem.  No dia 30/05, o Plaza exibirá “Aquaman” e no dia 31/05 será a vez da cinebiografia sobre o vocalista da banda Queen, Fred Mercury, com “Bohemian Rapsody”. A programação também conta com: “O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos”; “Jurassic World: Reino Ameaçado”; “Procurando Dory”; “Animais Fantásticos: Os Crimes”; “O retorno de Mary Poppins”; ‘Missão Impossível – Efeito Fallout”; “Os incríveis 2”; “Infiltrado no Klan”.

O High Line Plaza Open Air será realizado no Terraço do shopping, com acesso pelo G6. A distribuição das senhas acontece 3h antes de cada sessão e é permitida a retirada de duas pulseiras por pessoa para cada filme. Além das atrações cinematográficas, o Plaza vai proporcionar experiências gastronômicas com foodtrucks e shows ao vivo nos intervalos.

Programação:
  • Dia 24 de maio:
20h: Nasce Uma Estrela
  • Dia 25 de maio:
18h: O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos;
20h: Jurassic World: Reino Ameaçado.
  • Dia 26 de maio:
18h: Procurando Dory;
20h: Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald.
  • Dia 30 de maio:
20h: Aquaman.
  • Dia 31 de maio:
20h: Bohemian Rapsody.
  • Dia 01 de junho:
18h: O retorno de Mary Poppins;
20h: Missão Impossível – Efeito Fallout.
  • Dia 02 de junho:
18h: Os incríveis 2:
20h: Infiltrado no Klan.
Mais informações:

Evento gratuito
*A distribuição das senhas acontece 3h antes de cada sessão e é permitida a retirada de duas pulseiras por pessoa para cada filme

De 24 a 26 de maio e de 30 de maio 02 de junho
Horário: quinta-feira e sexta-feira, 17h às 22h, sábado e domingo, das 13h às 22h


sábado, 20 de abril de 2019

Feliz Páscoa criançada!!


Páscoa é renascimento, é passagem,
É mudança e transformação,
É ser de novo um mesmo ser
Que recomeça pela própria libertação.
Fica para trás uma vida cheia de poeira
E começa agora um novo caminhar
Cheio de luz, de fortalecimento,
Esperanças renovadas.
Um arco-íris rasga o céu e parece 
Balbuciar que Jesus ressurgiu para nos 
Provar que o amor incondicional existe, 
Assim como a vida eterna.

Feliz Páscoa!

terça-feira, 19 de março de 2019

AESM-Rio premia destaques do Carnaval mirim com o Troféu Olhômetro

Por David Junior


A AESM-Rio anunciou os vencedores do Troféu Olhômetro – Carnaval 2019, que premia os destaques do ano do desfile das escolas de samba mirins. A entidade escolhe os melhores das apresentações de cada agremiação.


A bateria da Herdeiros da Vila é uma das premiadas. Foto: Ligia Pilar / Riotur.


Premiados

Mangueira do Amanhã – Ala de Baianas e Comissão de Frente.
Corações Unidos do CIEP – Conjunto e 1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira (Claudia e Juan Carlos).
Infantes do Lins – Bateria e 1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira (Ruan e Mayara Bombom).
Filhos da Águia – Fantasias e Samba-enredo.
Pimpolhos da Grande Rio – Alegorias e Adereços e Fantasias.
Ainda Existem Crianças de Vila Kennedy – Alegorias e Adereços e Samba-enredo.
Tijuquinha do Borel – Comissão de Frente e Fantasias.
Miúda da Cabuçu – Comissão de Frente e Enredo Lucinha Araújo – Codinome Beija Flor.
Império do Futuro – Enredo Eu sou o samba, ontem, hoje e amanhã! e Personalidade: Arandi Cardoso dos Santos (Careca).
Inocentes da Caprichosos – Rainha de Bateria e Samba-enredo.
Estrelinha da Mocidade – Bateria e Intérprete (Vandinho Pires).
Aprendizes do Salgueiro – Comissão de Frente e Rainha de Bateria.
Nova Geração do Estácio – Alegorias e Adereços e Fantasias.
Petizes da Penha – 1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira (Adryano Santos e Carolina Lopes) e Rainha de Bateria.
Golfinhos do Rio de Janeiro – Comissão de Frente e Rainha de Bateria.
Herdeiros da Vila – 1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira (Douglas Motta e Giovanna Casagrande) e Bateria.

Troféu Olhômetro Especial

Participação Especial: Escola de Samba Raciocínio
Guaracamp
RioTur
RioTur (Equipe da Assessoria de Comunicação)
Secretaria de Estado de Cultura
Portal SRZD Carnaval
Portal Sambrasil
Viviane Martins (Personalidade do Carnaval Mirim)


Escolas mirins: Veja as imagens do desfile de 2019

Por David Junior


A Sapucaí recebeu na terça-feira de Carnaval o desfile das escolas de samba mirins. As 16 agremiações filiadas à AESM-Rio fizeram uma linda festa, que mostrou que a festa de Momo está garantida por um longo tempo.

Foto: Marcos Ferraz


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

O sacrifício das escolas mirins que desfilam por amor ao Carnaval

Por Redação SRzd


União é a palavra-chave das escolas de samba mirins do Rio de Janeiro para botar na avenida o carnaval 2019. Numa área embaixo do viaduto da Avenida Trinta e Um de Março, no Catumbi, região central da cidade, 11 das 16 agremiações, que compõem o grupo, transformaram o local em um barracão improvisado. É ali que tentam juntar as doações para preparar as poucas alegorias que farão parte dos desfiles no dia 5 de março, terça-feira de carnaval, na Passarela do Samba. Pelo regulamento, cada uma pode levar para o desfile até dois carros alegóricos.

Os presidentes da Inocentes da Caprichosos, Jefferson Rocha, e da Golfinhos do Rio, Valéria Pires, trocaram alegorias de carnavais passados, inclusive as que receberam de doação de escolas de outros grupos. Depois de restauradas, serão levadas à avenida.

Os integrantes da Petizes da Penha, instalada na comunidade da Vila Cruzeiro, na zona norte, vão desfilar com fantasias confeccionadas com tecidos que, no ano passado, foram usados nas fantasias das baianas de outra escola. A presidente da Petizes, Patrícia dos Santos, contou que viu na doação a solução para produzir as fantasias das crianças.

O trabalho, que será feito por costureiras que se formaram em um dos projetos da escola para capacitação profissional, conta ainda a participação de pais e componentes antigos e amigos da escola. “A gente tem trabalhado muito, mas vai fazer um carnaval bonito”.

A falta de recursos causa impacto também no número de componentes. “Sempre levei 2 mil crianças. Ano passado, cheguei a 900 e, este ano, acho que não chego nem a 500, porque cada ônibus custa R$ 1.300. Eu preciso de 15 ônibus”, conta a presidente da Golfinhos do Rio de Janeiro, Valéria Pires.

Há cinco carnavais no comando da Filhos da Águia, Celsinho de Andrade, disse que as doações chegam da escola mãe, a Portela. “Sempre passo para o carnavalesco o enredo do carnaval do ano seguinte para ele ver na Portela o que a gente pode utilizar e até para reciclar. Ele é criativo, e do lixo ele faz o luxo”, afirmou. Este ano houve reforço no apoio da Portela que ofereceu a mão de obra para a recuperação dos carros alegóricos. “No abre-alas, vamos ter até três filhotes em um ninho embaixo da Águia.”

Escolas Mirins Rio
A maioria dos componentes do grupo das mirins é de comunidades da região metropolitana do Rio. As idades variam entre 5 e 18 anos e, justamente por isso, as escolas precisam bancar os custos de lanche, bebidas e ônibus para o transporte até o Sambódromo.

A exigência para desfilar é estar estudando. Para desfilar, cada criança precisa ter o documento de autorização do juizado de menores e, na avenida, os componentes são acompanhados pelos diretores de harmonia das agremiações.

O vice-presidente da Ainda Existe Criança na Vila Kennedy, Artur Cardoso, que segue o caminho da avó, dona Turquinha, presidente da escola e ex-presidente da associação, disse que vale todo o sacrifício para não deixar o samba não morrer. “Nós vamos resistir. Mesmo com poucos ou sem recursos estamos unidos para não deixar o samba acabar. As escolas de samba mirins vão manter o seu trabalho de qualquer forma”, disse. Segundo ele, cerca de 2 mil crianças da comunidade vão para a avenida este ano.

Juliana Pires tem 7 anos e está acostumada com ambiente de carnaval. Com poucos dias de vida acompanhou a mãe que precisou ir para a avenida cuidar dos últimos detalhes de um carro alegórico na avenida. Hoje, Juliana é rainha de bateria da Golfinhos do Rio de Janeiro, escola em que a avó é presidente. “Eu nasci dentro da escola”, contou. O irmão de Juliana é diretor de bateria.

Inclusão
As escolas mirins também fazem carnaval de inclusão. A Filhos da Águia desfila com 100 crianças e adolescentes especiais: autistas, surdos, com síndrome de down, cadeirantes. Já é uma marca da escola. Este ano terá uma novidade. Por meio de uma parceria com uma organização não governamental, a escola vai desfilar com meninas em situação de rua e grávidas. Além disso, está em conversas com o Instituto Benjamin Constant, instituição de ensino de deficientes visuais, para ter alunos também desfilando na escola. “Antes a gente tinha duas ou três alas com crianças especiais, hoje a gente mescla. Este ano, a ala das baianas será com 30 meninas especiais.”

Verba
A prefeitura do Rio ainda não liberou os recursos para as escolas de samba mirins prepararem os desfiles deste ano. Faltando menos de um mês para se apresentarem no Sambódromo, o presidente da Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro (AESM-Rio), Edson Marinho, disse à Agência Brasil, que os dirigentes das agremiações estão tensos.

“A única verba que as escolas têm vem da prefeitura, por meio da Riotur. Não tem nenhum tipo de arrecadação extra. Não trabalhamos com bebida alcoólica nos ensaios, a fantasia é gratuita. Estamos aguardando a boa vontade do prefeito para assinar o contrato e liberar a verba”, contou em entrevista à Agência Brasil.

Marinho conta que a subvenção da prefeitura caiu de R$ 840 mil recebidos no último ano da administração do prefeito Eduardo Paes, em 2016, para R$ 640 mil no primeiro ano de Marcello Crivella. De acordo com a Riotur, empresa de turismo da cidade, em 2018 foram pagos cerca de R$ 600 mil às escolas mirins e, agora, o órgão aguarda uma definição da Casa Civil sobre a data para a liberação do dinheiro e de quanto será o valor.

Enquanto isso não ocorre, segundo o presidente da AESM-Rio, os dirigentes recorrem a cartas de crédito para a compra dos materiais. “A dificuldade de conseguir um patrocínio é não ter a mesma visibilidade do grupo especial, porém, tem um público expressivo que vai à Sapucaí para ver as crianças”, disse.



Com Agência Brasil


Fonte: www.srzd.com