quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Aprendizes do Salgueiro apresentará no Carnaval 2014 um enredo sobre a cidade de Salvador

By Juninho Tititi

Confira o texto da sinopse divulgado pela agremiação mirim:
Enredo: Salvador

“Alô, Alô, Salvador, Aquele Abraço!!!”
Um dia o Brasil acordou ao som dos versos de um poeta baiano que se declarou à Cidade Maravilhosa.Gilberto Gil compôs ‘Aquele abraço’ e fez o país inteiro ter ainda mais orgulho das terras cariocas.Afinal,o Rio de Janeiro continua sendo..Agora é a vez de trilhar o caminho inverso.É hora do samba abraçar a capital baiana, de celebrar personagens,paixões e paisagens de uma cidade banhada de encantos.”O vento trouxe o meu cantar ,enfeitando o luar da Bahia…” E é pra lá que a gente vai.
‘Muito antes do Império foi a primeira capital’
Terra da magia,banhada de Axé por todos os santos.Os mares que abençoaram os primeiros habitantes da tribo Tupinambá também trouxeram caravelas e negreiros, misturando sangue,línguas e culturas.
E dessa união de negritude,fidalguia e bravura abençoada pelas águas de Iemanjá,emergiu um mosaico de costumes,crenças e artes numa cidade que evoca o sagrado no próprio nome: São Salvador. A primeira das três capitais do Brasil,que hoje recebe o abraço caloroso dos seus irmãos aprendizes.
“Na ladeira tem..tem capoeira”
Com o coração palpitando,a massa branca e encarnada sobe o Pelourinho,o vulcão africano que exala alegria por todas as ladeiras.Balança ao som do din-din-din berimbau,do tum-tum-tum do Olodum,do rá-tá-tá dos blocos,na palma da mão do samba de roda sacudindo a saia das negas louvando aos deuses com os próprios corpos.
E rumo à Cidade Baixa,percorre o Mercado Modelo com suas cores e sabores.Vagueia de Ondina à Itapuã,descansa à sombra dos coqueirais à beira-mar,prova do tempero quente do dendê e do brilho sol que doura a pele de felicidade.
“Terra abençoada pelos deuses…”
Na Roma Negra baiana,todos os caminhos levam ao Bonfim. Na lavagem das escadarias ,as águas renovam esperanças de dias melhores.E a fé que conduz o povo rumo ao sagrado também bate no coração ao som do tambor. Nos terreiros,mães de santo e mães do samba pedem proteção e abrem os caminhos para seus filhos em cultos ancestrais.
Logo ali,no Dique do Tororó,flutuando sobre as águas ,surgem os orixás como uma divina aparição.São emoldurados por uma imponente arena que serve de palco para a encenação da luta entre divindades.É a Fonte Nova de uma força que nunca seca:a da vitória.Em uma das cidades sede da Copa,Salvador empresta toda sua tradição e hospitalidade para encenar no terreno sagrado da paixão brasileira no duelo pela supremacia no campo místico do futebol.
E assim os Aprendizes vão passar pela Marquês de Sapucaí sob as bênçãos de Xangô e Ibejis,que unem num só coração o Rio de Janeiro e Salvador.O carnaval pede passagem para que nosso canto entoe em uma só voz um louvor à capital da Terra da Felicidade.Afinal,é Carnaval.

Nenhum comentário:

Postar um comentário